TAM 3203 – Nas asas da líder


Bem vindos à bordo de mais um Flight Report. A bola da vez será a maior empresa aérea do mercado brasileiro. Confira agora se a TAM passou no teste e faz realmente jus ao titulo de lider.


Sexta-feira, 22 de janeiro. Chegava eu ao Aeroporto de Confins por volta das 13:00hs para iniciar mais um capitulo da minha jornada favorita: Viajar. Estava à caminho de Curitiba, com uma conexão em São Paulo. Como iria voar por duas companhias aéreas diferentes nessa viagem (eu desembarquei em Congonhas pela TAM e pegaria outro voo, da Avianca Brasil em Guarulhos, marcado para as 19:30hs), minha ideia inicial era fazer um FR duplo, porém por conta do trânsito caótico de SP, acabei perdendo a conexão para Curitiba e como esse era o último voo do dia, decidi fazer o trecho SP/Curitiba de ônibus, pois iria participar de um congresso na capital paranaense que começaria na manhã seguinte e por isso não poderia esperar o próximo voo, previsto para as 07:45hs de sábado.

Fui até o toten de autoatendimento apenas para imprimir o cartão de embarque, pois já havia feito o check-in online pelo aplicativo da TAM no smartphone. Aliás, um aplicativo muito bom, que permite que você, após o check-in, baixe o cartão de embarque com QR Code direto na própria tela do aparelho. Fantástico!!!! Após, fiz o despacho da bagagem no balcão em menos de 05 minutinhos.

Entrei na sala de embarque e dois minutos depois já fomos chamados para embarque no Airbus A320 que nos aguardava estacionado no portão 8. Como ocorre em todos os meus voos, eu sempre escolho me assentar na parte traseira do avião. Desta vez, escolhi a poltrona 27A. Com um pitch de razoáveis 31 polegadas e uma reclinação de honestos 30 graus, consegui me acomodar com relativo conforto, mas ainda sim pode ser considerado apertado.

O embarque foi rápido e exatamente as 14:26 as portas foram fechadas e iniciamos o táxiamento para a cabeceira 16 da pista de Confins. As 14:32, o A320 levanta voo rumo à São Paulo. Subimos e estabilizamos em 36.000 pés. Pouco tempo depois iniciou-se o serviço de bordo, com o tradicional, mas já repetitivo sanduiche de mortadela de frango e para beber havia como opções água e refrigerante de cola e guaraná. O serviço de bordo da TAM pode ser considerado bom, porém pode melhorar. Como? Uma variação no tipo de sanduiche que é servido seria benéfico para afastar a imagem de falta de variedade. As vezes fica meio enjoativo comer sempre o mesmo lanche.

3           4

5 6 7 8

9 10 11 12 13

14

O Airbus A320 que operou esse voo estava equipado com o novo sistema de entretenimento do Grupo LATAM, O LAN/TAM Enterteniment, que consiste no acesso de conteúdo de entretenimento por meio de aplicativo disponibilizado pela companhia para download gratuito nas app stores. Como agora os aparelhos podem ser utilizados na função “modo avião” durante todo o voo, basta colocar o aparelho em modo avião, habilitar o sinal WIFI e conectar-se a rede TAM Enterteniment, baixar e instalar o aplicativo que só pode ser acessado por meio da rede interna do avião.

Além do sistema Enterteniment, estava disponível também a revista “TAM nas nuvens”, como sempre, bem editada e com conteúdos e informações muito úteis.

Pouco tempo depois de iniciarmos a aproximação para Congonhas, os comissários passaram recolhendo o material do serviço de bordo e preparando a cabine para o pouso. Foi nesse momento que começaram as tradicionais rajadas de turbulência que castigam os aviões durante as aproximações nos aeroportos de Congonhas e Guarulhos. Como viajo rotineiramente para São Paulo, já me acostumei a isso.

16 17 18 19

20 21 22 23

24 25 26 27 28 29

O pouso em Congonhas ocorreu as 15:32hs, pela cabeceira 17 da pista principal. Táxiamos e estacionamos no finger do portão 2. O desembarque ocorreu de maneira organizada e em menos de 10 minutos estava na esteira para retirar as bagagens. ponto final no voo 3203.

Avaliação:

As notas vão de 0 até 10

Reserva: Nota 10

Feita pelo site da TAM de forma fácil e rápida.

Check-in: Sem nota

Feito por aplicativo de celular e o despacho de bagagens foi feito no balcão de forma rápida.

Embarque: Nota 9

Organizado, com as prioridades sendo respeitadas.

Assento: Nota 7

De tecido, com inclinação e pitch apenas honestos.

Serviço de bordo: Nota 7

A TAM poderia fazer modificações no serviço de bordo porque está ficando enjoativo
comer o mesmo sanduiche em todos os voos.

Comissários: Nota 10

Atenciosos, solicitos e simpáticos durante todo o voo.

Sistema de entretenimento: Sem nota

Por um problema em meu smarphone, não consegui baixar e instalar o sistema Enterteniment, por isso sem avaliação e sem nota.

Desembarque: Nota 9

Realizado no finger de Congonhas, rápido e organizado.

Pontualidade: Nota 10

Saída e chegada rigorosamente no horário.

Cuidado com as bagagens: Nota 10

Entregues em perfeitas condições.

Nota final: 7,20

Comentário final:

A TAM foi uma companhia que passou a ser líder de mercado no Brasil após a falência da nossa querida Varig, e chegou à esse posto com a missão de tentar substitui-la, o que na minha opnião é impossível. A Varig é simplesmente insubstituível, mas era de se esperar que a vermelhinha pelo menos mantevesse o nível de serviço e precisou acontecer uma fusão com a chilena LAN para isso efetivamente acontecer, pois antes disso, voar pela TAM era uma tristeza só e ela não fazia jus ao titulo de lider de mercado. Porém felizmente a empresa mudou da água pro vinho após a fusão. Melhorou a manutenção de seus aviões, os atrasos e overbookings que eram corriqueiros, diminuiram drasticamente e até cessaram em algumas rotas, o serviço de bordo e o programa de passageiro frequente, o Multiplus Fidelidade, também melhoraram muito. Enfim, hoje sim a TAM nos brinda com sua liderança inquestionável. porém a direção da empresa não pode descansar e deve continuar trabalhando para melhorar continuamente, afinal a concorrência está investindo pesado para tentar ocupar seu lugar, O que é extremamente normal em uma disputa mercadológica. Essa é a TAM. Uma empresa que ganhou asas em Marília e voou para ganhar o mundo e hoje é a nossa principal empresa aérea, com muito mérito.

 

JOHNNY BARBOSA

 

 


sm-johnny