ALITALIA 673 – Quem tem asa, vai a Roma


Bem vindos a mais um Flight Report. O relato de hoje ficará a cargo da nossa colega Letícia Soares, que viajou pela Alitalia e vai nos contar como foi a viagem a bordo da companhia aérea italiana. Confira.


Rio de Janeiro, 05 de fevereiro. Havia chegado o momento que eu estava aguardando há no mínimo 01 ano. Minha viagem para Israel, onde eu iria passar uma semana visitando a terra santa. Cheguei no Aeroporto Santos Dumont em um voo da Gol procedente de Belo Horizonte e de táxi, rumei para o Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, de onde embarcaria para Roma, na Itália, uma escala antes de seguir para Tel Aviv.

Minha chegada ao terminal 1 do Galeão foi tranquila e logo me dirigi ao balcão da Alitalia, pois o meu voo, o 673 já estava com despacho aberto. Com apenas 05 pessoas na minha frente, o atendimento foi relativamente rápido, porém sem nenhuma simpatia por parte da funcionária da Alitalia, que pelo menos era muito eficiente. Ela despachou as duas malas de 30 kg cada uma até Tel Aviv e me entregou os dois cartões de embarque impressos. Tudo em menos de 05 minutos. Se o atendimento no check-in foi rápido e sem nenhuma cordialidade, o controle de passaportes foi o oposto. O atendimento foi um pouco demorado mas os agentes da Policia Federal estavam bem mais solícitos e atenciosos que os funcionários da Alitalia.

Após o check de passaportes, me dirigi para o portão 12, onde já estava estacionado o Airbus A330 da Alitalia que nos levaria a Roma. Uma boa parte dos passageiros, cerca de 45%, eram brasileiros, porém haviam tambem muitos italianos e franceses e também pessoas de outras nacionalidades. Sinceramente, nunca havia pego um voo internacional saindo do Brasil com tantos estrangeiros. As 16:32 fomos chamados para o embarque. A Alitalia realizou primeiro o embarque dos passageiros com prioridades estabelecidas por lei, seguido dos passageiros “Sky Priority”, primeira classe e bussiness class e demais passageiros especiais e por último os demais passageiros da classe economy.

As 16:56, quatro minutos antes do previsto, as portas foram fechadas e o A330 foi tratorado até o pátio para iniciar o taxiamento, enquanto os comissários faziam o speech de boas vindas apenas em italiano e inglês e os procedimentos de segurança eram demonstrados. As 17:09 o avião decolou e subiu rapidamente, deixando a cidade do Rio de Janeiro abaixo das camadas densas de nuvem. Uma curva à esquerda e vinte minutos depois já estavamos sobrevoando a costa subindo em direção ao nordeste. Foi então que iniciou-se o serviço de bordo, onde foi servido um pacotinho de snack como petisco acompanhado de opção de bebida alcólica ou não alcólica.

Após cerca de duas horas de voo, quando sobrevoavamos a costa do estado de Alagoas, os comissários, que não estavam nada simpáticos, serviram o jantar. Havia duas opções, um prato com carne ou um prato com massa. Acabei escolhendo a massa, uma lasanha ao molho branco com espinafre e queijo e para beber, as mesmas opções de bebidas alcólicas e não alcólicas.

Após o serviço de bordo, as luzes da cabine foram reduzidas e aproveitei para avaliar o sistema de entretenimento a bordo do A330. Com telas indivuduais, o sistema conta com uma boa seleção de filmes. Assisti apenas um e depois fui dormir, pois ainda faltavam cerca de 07 horas para chegarmos a Roma e ainda teria 04 horas e meia de conexão e depois mais 04 horas e meia de voo até Tel Aviv, por isso precisava descansar o máximo possível.

Faltando cerca de 01 hora para aterrisarmos, os comissários serviram o café da manhã contendo iogurte, pão francês, um croissant, geléia, queijo e presunto. O dia estava começando a raiar quando iniciamos a aproximação para pouso no Aeroporto de Fiumicino. Os comissários, com a mesma antipatia do inicio do voo, recolheram o material do serviço de bordo e prepararam a cabine para o pouso.

Pousamos em Roma as 05:27hs (horário de Brasilia). O desembarque, realizado no terminal 3 foi rápido e organizado. Passei rapidamente pela imigração e fui direto para a ala destinada a passageiros em conexão. Agora era só esperar o voo seguinte.

Avaliação:

As notas vão e 0 até 10.

Reserva: Nota 9

Compra feita na versão em português do site da Alitalia de forma fácil e descomplicada. Foi possível reservar toda a viagem de uma só vez, inclusive o trecho doméstico feito pela Gol. Muito bom.

Check-in: Nota 7

Feito de maneira rápida, apesar da má vontade da funcionária.

Embarque: Nota 8

Feito por etapas, mas de maneira organizada e sem tumúlto.

Assento: Nota 8

De tecido cinza, com reclinação e distância no padrão das classes econômicas da concorrência.

Serviço de bordo: Nota 9

Já tinha ouvido algumas criticas à refeição servida pela Alitalia em outros voos. Neste porém a refeição estava muito boa.

Comissários: Nota 6

Estavam meio antipaticos, sem nenhum sorriso no rosto. Parece que estavam ali empurrados, não fazendo questão nenhuma de atender bem.

Sistema de entretenimento: Nota 9

Com variedades de filmes e músicas.

Desembarque: Nota 10

Rápido e sem tumúlto.

Pontualidade: Nota 10

Saídas e chegadas dentro do previsto.

Cuidado com as bagagens: Nota 10

Elas foram retiradas apenas em Israel e estavam em prefeita ordem.

Nota final: 8,83

Comentário final:

Esta foi a primeira vez que voei pela Alitalia. Apesar de alguns pequenos detalhes a serem melhorados, achei a empresa uma opção interessante para viagens à Europa e outros destinos. Tem tarifas ótimas e um serviço que pode ser considerado razoavelmente bom, ou seja, uma vantajosa relação custo x beneficio. Vou considerar a Alitalia em minhas próximas viagens.

 

LETÍCIA SOARES

 


sm-johnny